Sistema de Classificação do Som de Pratos

Com este sistema de classificação, nós estabelecemos conceitos comuns e uma linguagem para descrever pratos.

O Sistema de Classificação constitui a base para as descrições de som fornecidas nas páginas individuais de cada modelo. Ajuda a conceituá-lo como vários parâmetros influenciam no som e na função dos pratos. Você pode usar a estrutura conceitual para seu processo de deliberação ao determinar as suas necessidades de pratos.

Ao projetar e analisar pratos, nós determinamos que os vários parâmetros de som dos pratos podem ser agrupados em três grupos lógicos:

Parâmetros Físicos - esses podem ser medidos fisicamente e incluem: TAMANHO e ESPESSURA, que devem ser considerados em conjunto como o PESO (espessura proporcional ao tamanho do prato); e o VOLUME (faixa em que o prato funciona bem)


Características do Som - essas são as frequências e os harmônicos produzidos por um prato, que resultam em sensações e experiências sonoras muito pessoais; elas incluem COR (dominância geral de frequências mais altas ou mais baixas), a FAIXA (presença de frequências audíveis das mais baixas às mais altas) e o MIX (densidade de frequências audíveis)

Função - esta área aborda como o prato reage ao que você faz com ele com uma baqueta; inclui o ATAQUE, ou o som da baqueta (o som imediato ouvido inicialmente ao golpear o prato), a INTENSIDADE DA RESPOSTA (a potência das frequências que se desenvolvem a partir da vibração do prato como resultado do golpe), o SUSTAIN (sustentação; o comprimento audível da vibração sonora), e características funcionais específicas do tipo, como a CARACTERÍSTICA DA CÚPULA em Rides, e o SOM DE CHICK, a interação dos dois pratos em um Hi-Hat ao pisar no pedal; finalmente, há a SENSAÇÃO do prato (a sensação que você experimenta em suas mãos e com a baqueta ao golpear o prato, ou tocar figuras rítmicas nele)

Sistema de Classificação

Parâmetros Físicos

Tamanho e Espessura: Pequeno a Grande e Fino a Grosso
Estas são as características mais básicas. Eles determinam o tom geral e a sustentação do prato. Em termos simples, quanto maior for um prato de um determinado tipo, mais baixo será o seu tom (grave) e quanto mais grosso um prato de um determinado tamanho ficar, mais alto será o seu tom (agudo). Além disso, quanto maiores e/ou mais grossos os pratos ficarem, mais longa será a sustentação. No entanto, essas características não existem por si mesmas, mas sempre serão relativas umas às outras, portanto, elas só podem ser usadas como um ponto de partida geral para se pensar sobre o som dos pratos.

Peso –
Faixa: Extra Fino a Extra Pesado
Isso é definido como espessura proporcional ao tamanho. É importante entender que peso é um conceito muito relativo, pois resulta da combinação de espessura e tamanho. Em termos gerais, à medida que um prato fica mais grosso, o volume fica mais alto, a cor do som fica mais brilhante, a faixa de frequência fica mais estreita, o mix mais complexo, o som de ataque se torna mais pronunciado, a resposta mais viva e o sustain mais longo. 
À medida que um prato fica maior, o volume fica mais alto, a cor do som fica mais escura, a faixa é mais ampla, o mix mais complexo, o ataque, ou o som da baqueta pode ir para qualquer lado, a resposta será mais viva e o sustain será mais longo. As várias combinações de peso e tamanho podem agora equilibrar, reforçar ou negar essas várias tendências. Uma boa maneira de entender essa interação é considerar dois modelos extremos e diametralmente opostos. Um prato muito grosso e muito pequeno terá um volume médio, uma cor muito brilhante, uma faixa estreita, um mix limpo, um ataque muito pronunciado, uma resposta seca, mas um sustain longo (porque mais massa quase sempre se sobrepõe ao tamanho). Um prato muito fino e muito grande terá um volume médio, uma cor muito escura, uma faixa mais ampla, um mix complexo, um ataque muito expansivo (“washy”), a resposta será menos viva e o sustain será longo.

Volume
Faixa: Muito Suave a Muito Alto
Isso se refere à faixa de volume útil do prato. Na extremidade inferior do espectro, nós consideramos quão suavemente podemos tocar o prato antes que sua característica desmorone. Isso é melhor ilustrado considerando-se um prato Ride grande, grosso e poderoso, onde em algum ponto, tocando-o de forma mais suave, não é aplicada força suficiente para excitar adequadamente a massa do prato, de forma que ele não pode se revelar por completo. Na extremidade alta do espectro, consideramos a força com que podemos tocar o prato sem exagerar. Considere um prato fino, de tamanho médio, que será tocado fortemente em uma situação de alto volume. Em algum ponto de uma batida muito forte, não apenas o prato perderá sua definição pretendida, mas você também corre o risco de destruir um prato perfeitamente bem feito e robusto.


Características do Som

Cor do Som Faixa: Muito Brilhante a Muito Escuro
Isso se refere à força relativa geral das frequências mais altas para as mais baixas. É importante entender que em quase todos os pratos, toda a faixa de frequências muito baixas a extremamente altas está mais ou menos presente. É a intensidade de porções do espectro que dão ao prato sua sensação geral de cor de som. De um modo geral, as frequências mais altas são sentidas como mais brilhantes, as frequências mais baixas como mais escuras. Considere também que a faixa de frequência alterará subjetivamente a sensação geral de cor. Quanto mais estreita for a faixa, mais pronunciada será a cor do som.

Faixa de Frequência
Faixa: Muito Estreita a Muito Ampla
Aqui, estamos considerando os limites de frequência superior e inferior de todas as frequências presentes. Em geral, os pratos consistem em aproximadamente três camadas de som. Na extremidade inferior (subtons - "undertones"), temos o "som de gongo" global, ou o tom básico do prato, que poderia ser melhor isolado tocando o prato com uma baqueta de feltro relativamente macia, e, na extremidade superior (sobretons - "overtones"), temos o "som de prata" ou brilho cintilante (shimmer), que poderia ser melhor isolado golpeando o prato de forma paralela à sua superfície com o corpo da baqueta. A amplitude da faixa de frequência do som geral dos pratos tem importantes efeitos funcionais e de características. Uma faixa mais ampla resulta em um som mais solto e maior, e uma faixa mais estreita em um som mais focado e justo. Os Hi-Hats, por serem pares de pratos diferentes, têm uma relação especial: uma diferença
de peso maior entre o prato superior e o inferior tende a produzir uma faixa mais ampla.

Mix de Frequência
Faixa: Muito Limpo (Delicado) a Muito Complexo (Áspero)
Aqui, estamos considerando a densidade do som do prato, ou a presença relativa da seção central das frequências. Esta é a camada intermediária do som geral do prato, também conhecida como sua "voz". Tocar com uma baqueta de feltro, ou tocar o prato através da sua borda, com um golpe de força média, destacará as frequências centrais. Uma relativa ausência de frequências médias será percebida como um som de prato limpo, ou claro ("sem voz"), porque as camadas superior e inferior coexistem sem muita interferência, enquanto uma abundância relativa de frequências centrais tendem a combinar e misturar intrincadamente todas as frequências no prato, que serão então percebidas como complexas (e em um prato mais escuro como sujas).


Função

Ataque/Som da Baqueta Faixa: Pronunciado/Com Ping - "Pingy" a Expansivo/Com Wash - "Washy"
Refere-se ao som inicial, imediatamente após a batida com a ponta da baqueta na superfície ("ping"). Este som também incorpora o som da madeira da baqueta batendo no prato, que é levemente transmitido para o som do prato. O som da ponta da baqueta tem mais importância ao tocar figuras rítmicas em um prato Ride. Pode ser tanto muito pronunciado, ou com muito ping "pingy" (acentuada definição de baqueta), onde os "pings" são claramente separados e distintos do som geral do prato, ou expansivo, molhado "washy", onde os "pings" são amortecidos ou até mesmo enterrados no som geral dos pratos, ou no meio, fornecendo um equilíbrio entre a articulação rítmica e o som de resposta ("wash"). Hi-Hats, quando tocados abertos, quase sempre possuem um som "washy" (a menos que o prato superior seja bem grosso). Tocar figuras rítmicas articuladas no Hi-Hat fechado, com a ponta da baqueta na superfície, ou com o corpo da baqueta através da sua borda produzirá um som pronunciado. Um equilíbrio entre os dois é alcançado ao interromper o som de resposta aberto e molhado "washy", por meio de uma execução aberta-fechada. O som da ponta da baqueta em um Crash ou Splash sempre será molhado "washy", eles geralmente são tocados através da borda, como um crash, de qualquer forma. Um prato China ou Swish pode ser tocado de ambas as maneiras, porém o som da ponta da baqueta geralmente tende a ser "washy".

Intensidade da Resposta
Faixa: Seca a Viva
Isso se refere às frequências e harmônicos que se desenvolvem após o golpe que coloca o prato em vibração. O som da resposta é a intensidade, a complexidade e a velocidade com que o prato se abre como resultado de um golpe. Pode haver menos som de resposta, resultando em uma sensação seca, ou mais som de resposta, resultando em uma sensação molhada, ou viva. Os pratos Crash, Splash e China sempre tendem a ser vivos, enquanto os pratos Ride podem ir para qualquer lado (quando tocados com a ponta, porque seu som de crash quase sempre será vivo). Em um prato Ride, uma característica relativamente seca resulta em um som focado e controlável, que funciona bem para a articulação rítmica, enquanto uma característica molhada ou viva tende a criar uma expansão sonora 
"wash", dentro da qual a articulação rítmica coexiste, mas ainda é audível. Todos os Hi-Hats tendem a ser vivos quando tocados abertos, porque o prato superior geralmente possui uma característica de crash. Hi-Hats com peso superior/inferior menos combinados tendem a ser mais secos, mais rápidos e mais responsivos, e permitirão uma execução rápida e articulada. Os Hi-Hats com pratos superiores mais finos terão uma resposta viva e serão mais dinâmicos e controláveis ao tocar padrões aberto-fechado.

Sustain
Faixa: Curto a Longo
Indica por quanto tempo um prato pode ser ouvido após o golpe. Em todos os pratos, incluindo Rides, quanto maiores e mais grossos eles são, mais longo será o sustain (sustentação). Um sustain mais longo torna o prato mais útil para criar "paredes de som", que preenchem toda a "paisagem sonora" musical (você também pode alcançar o mesmo efeito tocando um ritmo rápido). Quanto menor e mais fino for um prato, mais curto e mais útil ele será para acentos rápidos. Um prato com sustain mais longo, porém com uma característica muito seca, subjetivamente parecerá mais curto.

Característica da Cúpula
Faixa: Integrada a Separada
Indica se o som da cúpula do prato está claramente separado do resto do prato. Em um prato com o som da cúpula integrado, todo o prato também responderá facilmente quando você tocar apenas a cúpula. Você também pode pensar no som da cúpula como um enorme som de ping, assim como um ride que pode ser tanto "pingy" (ter acentuada definição de baqueta) quanto "washy" (expansivo). Apenas Rides e alguns pratos China tendem a ter sons de cúpula separados.

Som de Chick do Hi-Hat
Faixa: Suave/Justo a Nítido/Pronunciado
Isso se refere ao som de dois pratos de Hi-Hat se chocando, através da pisada na máquina de Hi-Hat, fechando o Hi-Hat. Este som é sempre muito curto, mas pode variar muito, de suave, preciso e justo, a definido, encorpado e pronunciado. É importante considerar esse atributo de característica na situação geral do volume e no estilo da música tocada.

Sensação – Faixa: Suave a Pesada
Este pode ser um fator muito importante, pois é a sensação física que você tem ao interagir com o prato, conforme a resposta ou a resistência do prato que é transferida da baqueta para suas mãos. Um prato com uma sensação suave tem pouca resistência e é percebido como amanteigado ou resiliente. Uma sensação uniforme é neutra, ou não particularmente resiliente ou resistente. Uma sensação pesada oferece resistência perceptível; você pode realmente sentir a massa do prato. A sensação é uma preferência muito pessoal; bateristas de jazz tendem a preferir uma sensação suave e amanteigada em um Ride, enquanto bateristas de Rock tendem a preferir a presença pesada de um prato massivo. No geral, um prato com menos peso tende a uma sensação mais macia. A rigidez relativa da superfície do prato (que você pode testar dobrando-o cuidadosamente nas mãos) também determinará esse parâmetro, pois um prato mais rígido terá uma sensação mais pesada.

Sobre a loja

A Filosofia Paiste: O princípio de nossa empresa familiar é continuamente criar novos sons com pratos, gongos e instrumentos de percussão de bronze, de acordo com as necessidades criativas de bateristas e percussionistas. Distribuição exclusiva Import Music Brasil.

Pague com
  • Pagar.me V2
Selos

IMPORT MUSIC BRASIL IMPORTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO LTDA. - CNPJ: 22.277.558/0001-51 © Todos os direitos reservados. 2021